Suspensão, item essencial até mesmo para o MTB recreativo.

Antes de saber se pedalamos com a suspensão travada ou destravada e em quais terrenos utilizar esses recursos, vamos entender um pouco mais desse importante acessório da bike. Ressaltando que no artigo a seguir será abordado somente sobre a suspensão dianteira.

Esse é um item essencial para o MTB, mesmo para o uso recreativo. Ela é responsável pelo conforto, performance e segurança do ciclista em terrenos irregulares. Já imaginou andar numa trilha com um garfo rígido? Além de todo impacto nos braços, aumenta também as chances de acidentes, sem contar no estresse e cansaço.

garfo rigido
Garfo Rígido

Alguns ciclistas dizem que suspensão e amortecedor são a mesma coisa, que somente mudam de nome por causa da região, mas o fato é que existe diferença entre eles. Veja…

Suspensão

É o conjunto completo e tem como objetivos principais:  amenizar as irregularidades do terreno; manter a roda da bike o tempo todo no chão e manter a tração do pneu. Atualmente o curso das suspensões varia entre 80 e 200mm. A maior parte é composta de alumínio, algumas partes são em aço e os modelos mais top tem partes em fibra de carbono.

Amortecedor

É o conjunto de elementos que proporciona o funcionamento da suspensão, ou seja, responsável pela compressão e retorno. Pode ser em:

Elastômero – são pedaços de borracha bastante rígidos que tem o objetivo de amortecer os impactos mais fortes. A maioria das suspensões que tem esse sistema também vem acompanhado por molas, que auxiliam os pequenos impactos.

Molas – são comprimidas para absorver os impactos e depois retornam ao seu tamanho original. As suspensões top de linha tem molas de titânio, que são mais leves e tem uma vida útil mais longa.

Ar – tem o mesmo principio ativo da mola, porém com a grande vantagem de serem mais leves.

Óleo – geralmente mais usado para o retorno. Porém mais pesado que os demais elementos.

Agora que você já sabe um pouco sobre o seu funcionamento, vamos analisar em quais situações do pedal usará a suspensão travada ou destravada.

A trava é um tipo de ajuste fundamental para a suspensão e é também uma grande aliada do ciclista. Como o próprio nome já diz, a trava serve para bloquear o seu funcionamento. Quando estiver pedalando no asfalto ou numa subida íngreme, por exemplo, a absorção de impacto é praticamente irrelevante.

Nessas situações é interessante trava-la para que toda a sua energia seja projetada para o pedal, tracionando melhor a bike. Parece imperceptível, mas o movimento de sobe e desce da suspensão desgasta desnecessariamente a sua energia.

Modelos de Trava da Suspensão

Remota – o acionamento se da através de um gatilho fixado ao guidão que aciona um cabo ligado ao crown (responsável por segurar a espiga e as hastes). É mais seguro, pois o ciclista não precisa tirar a mão do guidão e nem descer da bike para aciona-lo.

trava remota da suspensão
Trava Remota da Suspensão.
cabo trava remota
Cabo Trava Remota

Não Remota – é o dispositivo que fica fixado ao crown. Para travar basta girar para a direita e para destravar é só girar para a esquerda. É preciso ter cautela ao acionar esse modelo de trava, pois é preciso tirar a mão do guidão, então o ideal é parar a bike e fazer o procedimento em segurança.

trava não remota
Trava Não Remota

Vale lembrar que mesmo quando a suspensão estiver travada, ela trabalha alguns milímetros, isso é um dispositivo de segurança para evitar que se quebre em caso de um choque muito grande, por exemplo, um buraco no asfalto.

Ajuste de Preload

No lado oposto da trava existe uma dispositivo que tem o objetivo de ajustar a força da mola. No sentido horário, molas comprimidas. No anti-horário as molas ficam sem carga, ou seja, esse sistema serve para deixar as molas mais rígidas ou mais macias, respectivamente.

regulagem macies e rigidez da mola
Regulagem Macies e Rigidez da Mola

Existem alguns modelos de suspensão que não tem o sistema de trava, porém já vem com o ajuste de preload, em somente uma ou nas duas haste, isso varia de marca para marca.

Importante:  suspensões sem trava e sem ajuste de preload não tem limitador de mola, por isso chegam no final do curso mesmo em obstáculos menores. Ou seja, não tem um sistema de compressão e retorno eficiente. Isso pode causar um barulho seco na suspensão, isso é normal.

Agradecimento a consultoria do mecânico Osnir Matias, especializado em suspensões. Instagram: @armazemdabike. Whatsapp: 45 99860-1404.

O artigo sanou suas dúvidas? Comente e compartilhe com seus amigos do pedal.

Bom pedal e fique com Deus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *